Artista é empreendedor? Como realmente atuar como um?

Tempo de leitura: 7 minutos

Empreendedor? Mas como realmente atuar como um?

Hoje iremos falar da importância de ser um empreendedor consciente na arte.

Penso que praticamente todo ser humano nasce predisposto a ser empreendedor, mas poucos conseguem entender a essência desta palavra.

Empreender no dicionário Aurélio significa

– Conseguir ou tentar fazer (algo muito difícil); tentar: empreender um trabalho excessivamente perigoso.

Colocar em desenvolvimento e/ou execução; realizar: empreender tarefas; empreender passeios.

Etimologia (origem da palavra empreender): do latim imprehendo ou impraehendare.

Mas como aprender a empreender na arte, no teatro, na música, nas artes plásticas, na dança, na poesia de uma maneira eficiente, escalonável, palpável e principalmente sustentável ?

Fazer arte já é um empreendedorismo tamanho, mas será que estamos fazendo da maneira certa?

Antes de continuarmos, peço que reflita comigo,

Aqui alguns exemplos que o próprio Sebrae utiliza para descrever a palavra Empreendedor ou Empreendedora, que são:

Para ser empreendedor, além de ter vontade e visão de negócios, a pessoa precisa:

  1. ser capaz de executar o que se propõe com muita vontade, determinação, competência e uma boa dose de ousadia;
  2. – perceba que sim!!! Todos nós fazemos isso muito!
  3. ter desempenho diferenciado dos profissionais comuns, de modo a se destacar facilmente em tudo que faz;
  4. não medir esforços para atingir seus objetivos;
  5. ser dotada de várias qualidades que a credencia para o sucesso;
  6. ser consciente de que só se chega lá à custa de muito trabalho e dedicação.

Bem até aqui tenho certeza que você se enxerga! Certo? Continuemos no texto

São pessoas decididas, corajosas, capazes de correr riscos calculados, focadas, persistentes, otimistas, que estão sempre identificando oportunidades e agindo, entre outras características..

Mas será que todas as pessoas que pensam em empreender possuem tais qualidades? Ou será que muitas imaginam que apenas o simples fato de passarem para o outro lado fará mudar automaticamente de atitude?

Neste último parágrafo percebemos que é bem comum na maioria dos casos que os artistas não consigam se manter no mercado de uma maneira sólida, acabam mudando de rumo, ou desistindo pelo simples fato de ignorar outras ferramentas essenciais de gestão.

Correr riscos calculados, ter foco, executar um boa gestão seja ela em um projeto cultural, em um evento, em um show musical, em uma montagem de espetáculo de dança, teatro, teatro de bonecos, teatro de rua, na cenotécnica, cenografia, fotografia e por ai vai.

A tecnologia veio contribuir, para romper essas barreiras e o Marketing Digital de Conteúdo é considerado por muitos a única forma sustentável e duradoura de relacionamento cliente x empresa = ator x público x poder público x poder privado

O professor universitário Philip Kotler é considerado um dos grandes mestres do marketing é um visionário e tem um trecho que ele diz: “Vender produtos não pode mais ser o único propósito do marketing. Segundo Kotler, o marketing digital deve estar focado na criação de um relacionamento duradouro entre o cliente e a empresa.”

Vamos transcrever para o nosso cenário de artes, vender um quadro, um espetáculo, um show, uma aula não poder ser o único meio de se relacionar, é preciso também focar na criação de um engajamento constante com o nosso público/plateia/mecenas.

Mas como criamos esse engajamento duradouro que Philip Kotler diz?

– Bem, certamente você e muitos artistas divulgam quase 90% de sua arte nas redes sociais, se concentrando entre Facebook e Instagram (detalhe o Facebook é dono do Instragam e Whatsap), mas será que você está se comunicando de uma maneira eficaz e para o público certo e no lugar correto?

Todas as redes sociais são CASAS ALUGADAS, nunca se esqueça disso, se qualquer uma delas resolverem mudar sua política ou simplemente acabarem, seu Patrimônio Digital Artístico morre!

Sim isso é verdade.

A Google, maior plataforma de busca do mundo, juntamente com o Youtube (pertencente a Google e segunda maior) não acessam as informações internas destas redes sociais, palavras chaves, fotos, textos, etc.

Faça o teste,

1. entre no buscador da Google, desconecte da sua conta do Gmail pois assim você passa por buscador anônimo desvinculando-o da tenência da ferramenta de buscar através das suas pesquisas anteriores.

2. digite algum post ou nome de algum espetáculo seu e veja se aparece.

3. Viu? E se aparecer de onde ele vem? Certamente de um blog ou site de agenda cultural ou assessoria de imprensa.

4. Vale salientar que como o próprio nome diz a Google é um buscador e as redes SOCIAIS não. Estas são um Feed de notícias constante (criada para relacionamentos entre pessoas).

Por isso a importância de ter um Blog/site, uma plataforma sua, do seu trabalho ou grupo.

Essa será sua casa a partir de agora!

Lá você poderá criar seu próprio Patrimônio Digital.

Alguns de vocês devem lembrar da nossa velha pastinha com fotos e encartes de jornais velhos, hehe.

Hoje elas dão lugar aos tablet, mobiles, aplicativos, vlog, Podcast (#ficadica), entre outros.

Mas não basta ter uma casa e não cuidar dela, você precisa saber quem entra entra nela.

EMPREENDEDORISMO DIGITAL EM ARTE

Tudo o que você precisar para divulgar seu trabalho inscreva-se é gratuito!>

Você sabe captar leads? Já ouviu falar?

Lead é uma pessoa que entra em sua casa (site) e tem interesse por consumir um produto ou conteúdo, no caso aqui, consumir sua arte.

Mas como saber quem é essa pessoa?

Capturando o seu e-mail, assim você poderá relacionar-se com ela, gerando conteúdo artístico; divulgando agenda de eventos culturais e até vendendo um produto seu, seja ele um quadro, um ingresso de espetáculo ou show etc.

Com estás técnicas estamos caminhando para um empreendedorismo artístico mais consciente, agregando valor ao seu produto através do mundo digital, que, convenhamos, está precisando de muita arte.

Então eu os convoco!

Artistas, vamos dominar os meios digitais!

Dediquem seus esforços diários não somente na forma pressencial mas também na digital fazendo um marketing que envolva a todos e gere valor.

Postar somente nas redes sociais, é um desperdiço de energia e tempo (lembrando que o meu e o seu tempo é dinheiro)

As redes sociais são importantíssimas na estrategia de marketing, mas precisamos direcionar o seu público das redes para sua casa.

Usar o marketing digital como aliado para envolver ainda mais o público com o artista.

Mesmo aquele público que lhe assistiu anos atrás poderá ainda hoje estar se relacionado com você e consumindo a sua arte.

Como disse no tópico acima, isso só é possível através de uma boa gestão, capturando leads qualificados, a partir daí você fideliza com seu público e assim potencializa o seu negócio que é fazer arte!

Acreditem, nosso potencial é gigantesco!

Para muitos pode ser um desafio mas não é impossível, quando eu observo uma criança de 4 anos ligando aparelhos eletrônicos e interagindo com eles me dá certeza de que nós também conseguiremos vencer esta pequena barreira tecnológica, aplicando-a em nossas vidas e nossas profissões.

Artista é empreendedor!

Artistas são os maiores geradores de conteúdo por natureza! Por que? Por que são artistas!

Se gostou comente aqui e compartilhe com seus amigos artistas. Se tem dúvidas, terei o maior prazer em responder.

Hoje foi o primeiro post, e a partir de agora você amante das artes receberá tudo sobre marketing digital voltado para o mercado cultural, eu que atuo como artista há mais de 15 anos e estou no marketing digital há 4 anos terei o maior prazer de trazer a cada dia um conteúdo relevante para o seu negócio. Inscreva-se em qualquer canal no site, deixe seu comentário, dúvida, dicas, compartilhe com seus amigos e amigas, eu quero conversar cocê uai e vamos aprender juntos!

 

Grande abraço e até mais.

1 Comentário


  1. Hehe, o que achou desta reflexão? Vamos construir um debate juntos, comenta ai uai, abração procêis!

Comentários encerrados.